quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Paris homenageia Edith Piaf


Há 50 anos morria Edith Piaf. Ela não chegava a um metro e meio de altura, sempre vestida de preto, tornou-se um ícone da música francesa. Piaf, que ao pé da letra significa pardal, começou a cantar na rua aos 15 anos, foi descoberta pelo dono do cabaré Gerny's, Louis Leplée. A carreira musical seguiu nos cabarés e salões parisienses, onde recebeu grande reconhecimento e chegou a atuar em salas emblemáticas como Pleyel e Olympia.

 O sucesso profissional foi acompanhado por uma vida tumultuada e intensa, com mudanças constantes, dois maridos e vários amantes, embora seu grande amor tenha sido o boxeador francês Marcel Cerda, por quem se apaixonou em Nova York.

Poucos anos depois, Cerda morreu em um acidente de avião e o fato marcou a cantora francesa, que se deixou levar pela fatalidade abusando do álcool e da morfina.

 Em uma das últimas entrevista, a cantora revelou um desejo - "não gostaria de morrer velha". A frase tornou-se um presságio, já que pouco depois morreria aos 47 anos.A vida de Piaf foi transformada no filme "Piaf - Um Hino ao Amor", ganhador de cinco prêmios César e do Oscar de melhor atriz para Marion Cotillard.

 A cidade de Paris homenageará a sua maior intérprete com um festival que, até domingo, terá apresentações musicais nas ruas dos bairros onde viveu Piaf.

Assista  PIAF em suas grandes interpretações:

Non Je Ne Regrette Rien
http://www.youtube.com/watch?v=fpHAsb2XQOY

Ne me quitte pas
http://www.youtube.com/watch?v=diuuzPp_nzk

La vie en rose with lyrics
http://www.youtube.com/watch?v=0feNVUwQA8U

0 comentários:

Postar um comentário